image

Cristiano Ronaldo recebeu histórica quarta Bota de Ouro
“Quero a quinta, a sexta…”

Igual a si próprio, assim se mostrou Cristiano Ronaldo na gala de entrega da Bota de Ouro referente à época 2014/15. O troféu, que no final foi perfilado ao lado dos anteriores três já conquistados, fazem dele o único jogador da história do futebol a marcar pela quarta vez mais golos do que todos os outros em campeonatos europeus. Mas continua a não ser suficiente para este “espirito inconformista”, como bem definiu Florentino Pérez. “É uma honra e um privilégio voltar a receber a Bota de Ouro”, considerou Cristiano Ronaldo. “Mas não estou satisfeito, quero sempre mais. Sei que sou o único a ter quatro Botas mas quero a quinta, a sexta… Vemo-nos, espero eu, no próximo ano”. Assim mesmo, porque ele é único, incomparável, insaciável. Porque ele é o melhor.

 

Os 48 golos que apontou em 35 jogos não tiveram, portanto, concorrência à altura e até fixaram mais um recorde do português na história do Real Madrid. Perante uma vasta plateia, entre os quais se contavam o presidente Florentino Pérez e o treinador Rafa Benitez, mas também Fernando Gomes e Fernando Santos da FPF, e obviamente a mãe Dolores, o filho Cristiano, o irmão Hugo e o agente Jorge Mendes, todos eles foram visionados, um a um, no ecrã gigante do hotel madrileno que acolheu esta organização do jornal desportivo Marca, por sinal a edição 48, tal e qual o número de golos apontados na liga espanhola na última temporada.

 

A quarta (histórica) Bota de Ouro recebeu-a das mãos de Florentino Pérez, que reiterou o “orgulho” em tê-lo no Real Madrid e a elogiou o “futebolista único e excepcional” que tinha à sua frente, “um talento fabuloso e com uma capacidade imensa de sacrifício, talento e entrega”, alguém que é “um exemplo” para todos. “Obrigado por tudo o que nos tens dado, tudo isto é o ponto de partida para novos desafios”, garantiu.

 

Quanto ao papa-troféus Cristiano Ronaldo, fez questão de deixar claro que sem conquistas colectivas os prémios individuais não são possíveis de alcançar e que o Real Madrid, na qualidade de “melhor clube do Mundo”, tem de ganhá-los, agradecendo a todos, companheiros, presidente, treinador, adeptos, staff madridista, sem os quais este dia “importante e bonito” na sua carreira desportiva “não teria acontecido”. Despediu-se, então, com o “vemo-nos espero eu, no próximo ano”, porque o jogador português é um insatisfeito por natureza.

 

Cristiano Ronaldo lidera, assim, o ranking dos vencedores da Bota de Ouro, com quatro, deixando Leonel Messi em segundo lugar, com três. A estreia aconteceu na época 2007/08, quando apontou 27 golos com a camisola do Manchester United. As restantes foram todas ganhas ao serviço do Real Madrid: em 2010/11 com 40 golos, em 2013/14 com 31 (em igualdade com Luis Suárez), e finalmente na época passada, com os impressionantes 48 golos. Por enquanto são quatro. Mas apenas por enquanto.